sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Objetiva(mente)

Viajar sempre foi o sonho de infância de Alcina.
Pragmática, tudo empreendeu para realizá-lo e, pacientemente, esperou que a sua conta bancária se tornasse sua cúmplice no seu objetivo.
Amealhado algum pecúlio, deixou tudo para trás e foi gozar o seu capricho.
Comprou uma boa máquina fotográfica, pois queria trazer recordações de cada momento.
Regressou com centenas e centenas de fotos que documentavam a sua passagem por mil e um lugares!
Quando, porém, lhe perguntaram que memórias trazia, que cheiros guardara, que sensações recolhera…  apercebeu-se de que, objetivamente, se limitara a ver tudo através da objetiva…

2 comentários:

Obrigada por enriqueceres o meu petisco com as tuas deliciosas palavras...
Se, por qualquer motivo técnico, não conseguires publicar aqui o teu comentário, envia-o para petiscosdeletras@gmail.com